Os pneus mais resistentes a perfurações

A resistência a perfurações

Um objeto cortante sobre a estrada, um terreno acidentado, uma câmara de ar desgasta… Quando você conduz, o risco de perfuração é sempre presente. Encontre alguns conselhos para melhorar a longevidade e a resistência a perfurações dos seus pneus de bicicleta.

 

 

Perfurações e cortes

Os pregos, pedras e espinhos presentes em seu caminho, mas também a agressividade dos componentes de alguns revestimentos e pisos pode dar origem à perfuração da câmara de ar ou do pneu Tubeless. Existem, entretanto, maneiras de reduzir os riscos e limitar esse tipo de acidente.

 

A composição do pneu

 

A qualidade e a composição do pneu têm um impacto sobre sua resistência à perfuração. A espessura da borracha e a densidade dos fios da carcaça são particularmente determinantes. Assim, os pneus que contêm aramida, mais robustos que os materiais clássicos, resistem melhor a cortes.

Certos modelos são também equipados com reforços anti perfurações que melhoram consideravelmente a vida útil de seus pneus de bicicleta.

 

A câmara de ar

 

O tipo de câmara de ar utilizado diminui mais ou menos o risco de perfuração. Os compostos de borracha contendo o butilo, por exemplo, oferecem uma excelente vedação, bem como uma alta resistência à perfurações.

Considere também as câmaras de ar equipadas com um líquido auto vedante e auto reparador, que preenche todas as perfurações e cortes.

 

A vigilância do ciclista

 

Pneus de qualidade não tudo… Para limitar o risco de perfurações, um ciclista deve sempre estar atento: portanto tenha certeza de evitar os obstáculos ou os objetos cortantes em seu caminho. Se você não tiver outra escolha a não ser ir em frente, espalhe bem seu peso em ambas as rodas, levantando-se levemente do selim.

 

Certifique-se também de levantar ligeiramente as rodas quando estiver andando na beira da estrada, às vezes sobressaindo: basta puxar o guidão para proteger os pneus dianteiros e depois os pedais para levantar o pneu traseiro.

 

 

O choque de impacto

O « choque de impacto » pode acontecer quando você estiver conduzindo rápido em um terreno irregular ou em uma estrada acidentada: um buraco no asfalto, uma grade de escape, e agora o tubo interno é comprimido entre o flanco do aro e o chão. Resultado: o pneu se parte.

 

A câmara de ar

 

A escolha da câmara de ar é determinante: as paredes devem ser fortes e espessas o suficiente para resistir aos choques de impacto. Nós recomendamos as câmaras de ar MICHELIN Protek Max, particularmente adequadas para a pratica de MTB ou de bicicleta urbana (City Trekking / VTC): graças aos seus designs robustos e únicos, elas reagem melhor a pressão.

 

Para seus pneus de bicicleta para estrada, as câmaras de ar MICHELIN AirComp Latex Road, compostos de materiais elásticos, oferecem uma excelente resistência à perfuração. Outra opção: escolher um pneu tubeless, ist é, sem câmara de ar.

 

A pressão de enchimento do pneu

Uma pressão de enchimento adequada também permite evitar as perfurações causadas pelo choque de impacto. De fato, um pneu muito inflado se ajustará mal ao desnível do terreno e terá mais risco de estourar.

Consulte aqui todos os nossos conselhos para o enchimento dos seus pneus MTB, bicicleta urbana ou bicicleta de estrada.

 

 

Perfuração pelo fundo do aro

A perfuração pelo fundo do aro ocorre quando a fita de aro é inadequada (largura, material, mal centralizado…) ou em mau estado, e não protege mais eficazmente os raios do aro das cabeças dos raios. Essa perfuração de pneu se identifica pela presença de uma rachadura ou um buraco na câmara de ar, que se encontra então no lado do aro e não do lado da banda de rodagem.

 

Para evitar esse tipo de perfuração, nós recomendamos trocar a fita de aro e a câmara de ar em cada substituição de pneu. Lembre-se também de verificar regularmente se há desgaste.